quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

“O Brasil é mesmo um mundo lento, onde as pessoas se preocupam mais com futebol e em curtir a vida”

O título desta postagem é minha tradução livre de um trecho de artigo publicado semanas atrás (página 6, caderno “Viden”, edição de domingo, 20.11.2011) na seção de educação de um dos principais jornais dinamarqueses, o Politiken, e que foi escrito por uma estudante de jornalismo dinamarquesa, Maj Thinggaard. O artigo, escrito na forma de diário, cobre uma semana da vida da estudante de 22 anos de idade que frequentou um semestre do curso de jornalismo na Universidade Federal de Juiz de Fora.
Leia mais no "O Brasil-e-mesmo-um-mundo-lento-onde-as-pessoas-se-preocupam-mais-com-futebol-e-em-curtir-a-vida/"
Enhanced by Zemanta

terça-feira, 6 de dezembro de 2011

Armadilha natalina II

Ulla Paaske nisser em foto de Peter Leth, via Flickr
Toda vez que acho que estou me safando das minhas missões natalinas, minha filha me apresenta um novo desafio. Antes de ontem ela me explicou algo muito interessante sobre a rota migratória dos duendes, algo que eu, apesar dos meus anos de jornalismo científico, desconhecia inteiramente. Todos os anos, para fugir do frio do inverno, os duendes ajudantes do Papai Noel deixam o Polo Norte e se mudam para a Dinamarca, onde se alojam em residências e prédios frequentados ou habitados por crianças até o início da primavera. Desse interessante fenômeno ela tomou conhecimento durante o tempo em que frequentou o jardim de infância.

Leia mais no http://margarethmarmori.wordpress.com/2011/12/05/armadilha-natalina-ii/

quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

Armadilha natalina

Ulla Paaske nisser
Foto de Peter Leth via Flickr
Presa pela minha própria filha na armadilha das pequenas e divertidas, mas trabalhosas, tradições natalinas da Dinamarca.
1o de dezembro é uma data importante no calendário das festividades natalinas na Dinamarca. Até o próximo dia 24, crianças de todo o país vão receber um pequeno presente por dia. É o chamado calendário de natal (julekalender), uma tradição cultivada por boa parte das famílias dinamarquesas que conheço. Minha sogra me livrou da decisão sobre se deveríamos manter mais essa tradição aqui em casa ao comprar ela mesma 24 brinquedinhos para o calendário da minha filha de quase seis anos de idade.

Leia mais no http://margarethmarmori.wordpress.com/2011/11/30/armadilha-natalina/
Enhanced by Zemanta

segunda-feira, 28 de novembro de 2011

Benefícios da pobreza

Tenho me alegrado com o anúncio pelo novo governo dinamarquês de medidas que mostram mudanças no discurso e na prática governamental em relação aos imigrantes no país. Como parte do acordo para o orçamento público em 2012, o governo de Helle Thorning-Schmidt já anunciou que vai acabar com os chamados benefícios da pobreza (minha tradução para “fattigdomsydelser”). Esses benefícios são um tipo de seguro desemprego em vaores mais baixos do que os normais e concedidos a refugiados, estrangeiros e mesmo dinamarqueses que não tenham vivido na Dinamarca por menos de sete dos oito anos anteriores à data de requerimento do auxílio.

Leia mais no http://margarethmarmori.wordpress.com/2011/11/28/beneficios-da-pobreza/

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Começo atribulado

O novo governo de centro-esquerda liderado pela social-democrata Helle Thorning-Schmidt não começou nada bem, se se levar em conta apenas as manchetes de jornais e as pesquisas de opinião pública. Escândalos políticos de maior ou menor monta vêm causando estragos sérios na imagem do governo empossado há menos de dois meses. 


Leia mais no http://margarethmarmori.wordpress.com/2011/11/25/comeco-atribulado/
Enhanced by Zemanta

quarta-feira, 2 de novembro de 2011

Na Dinamarca, o Natal começa no Dia-J com cerveja de graça

Dia-J. Image by kalleboo via Flickr
Nesta sexta-feira, a primeira do mês novembro, milhares de dinamarqueses vão celebrar no chamado Dia-J o lançamento da ansiosamente aguardada cerveja de natal. A partir das 21 horas, a cervejaria Tuborg distribuirá a cerveja de graça em quase 400 bares espalhados pelo país.

Leia mais no margarethmarmori.wordpress.com/na-dinamarca-o-natal-comeca-no-dia-j/

segunda-feira, 31 de outubro de 2011

A Copenhague que quase ninguém viu

Dois fotógrafos amadores estão indo a lugares em que pouca gente foi para fazer fotografias impressionantes de uma Copenhague que pouca gente conhece.

Leia mais no margarethmarmori.wordpress.com/a-copenhague-que-quase-ninguem-viu/

terça-feira, 25 de outubro de 2011

Colheita cultural

A chegada do outono me mostrou mais uma razão para dizer que as crianças dinamarquesas de hoje são bem mais afortunadas do que as de gerações passadas. As férias de outono, que geralmente caem na 42a semana do ano, eram antigamente conhecidas como férias das batatas porque nesse período as crianças eram dispensadas da escola para ajudar os pais na colheita da batata.

Leia mais no margarethmarmori.wordpress.com/2011/10/25/colheita-cultural/

segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Para não se perder no tempo

Pode até parecer informação do tipo cultura inútil, mas ainda assim gostaria de chamar a atenção para o fato de que estamos na quadragésima terceira semana do ano de 2011. Aqui na Dinamarca, o calendário é regido não só pelos dias e meses, mas também pela semanas que começam oficialmente na segunda-feira.

Leia mais no margarethmarmori.wordpress.com/2011/10/24/para-nao-se-perder-no-tempo/

quinta-feira, 20 de outubro de 2011

Apesar de ser mulher

Depois de apenas duas semanas no poder, o governo da social democrata Helle Thorning-Schmidt já conseguiu decepcionar os que torciam para que a posse da nova primeira-ministra da Dinamarca não fosse apenas um marco simbólico na luta por uma participação mais representativa das mulheres no comando do país.

Leia mais no margarethmarmori.wordpress.com/2011/10/19/apesar-de-ser-mulher/
Enhanced by Zemanta

terça-feira, 11 de outubro de 2011

Nova rota: mercado de luxo e mais um refúgio verde

Torvehallene, mercado no centro de Copenhague
Torvehallene, mercado recentemente
inaugurado no centro de Copenhague
Adoro mercados e feiras. Todo vez que visito uma cidade, sempre tento dar um jeitinho para visitar o mercado ou feiras da cidade. Em Copenhague eu não tinha essa opção porque a cidade simplesmente não possuía uma feira ou mercado de rua onde os moradores pudessem comprar frutas, verduras e outros alimentos diretamente do produtor. Mas semanas atrás foi inaugurado o mercado Torvehallene (mercado da praça, tradução livre), que deveria preencher essa lacuna. Gostei do mercado: são dois galpões que cobrem as “barracas” e entre eles há uma pracinha que, antevejo, vai se tornar um ponto de encontro. Mas acho que a lacuna vai continuar.

Leia mais no margarethmarmori.wordpress.com/nova-rota-mercado-de-luxo-e-mais-um-refugio-verde/
Enhanced by Zemanta

terça-feira, 4 de outubro de 2011

Dias quentes e históricos

Helle Thorning-Schmidt, Danish politician from...Image via Wikipedia
Primeira-Ministra
Helle Thorning-Schmidt
A Dinamarca está vivendo dias históricos. Sábado foi o dia de outubro mais quente da história dos registros meteorológicos quando a temperatura surpreendeu e chegou a 26,5 graus. A temperatura também está alta na área política. Ontem a líder dos Sociais-Democratas, Helle Thorning-Schmidt, anunciará oficialmente os nomes dos novos ministros que comporão o novo governo dinamarquês liderado por ela. O anúncio do ministério representará o retorno da centro-esquerda ao governo, depois de dez anos de governo liberal conservador e a primeira vez que uma mulher vai ocupar o cargo de Primeira-Ministra na Dinamarca.

Leia mais no http://margarethmarmori.wordpress.com/2011/10/02/dias-quentes-e-historicos/
Enhanced by Zemanta

domingo, 2 de outubro de 2011

O que uma estrangeira espera do novo governo dinamarquês

Me alegrei muito com o resultado das eleições para o parlamento dinamarquês que deram vitória à coalizão de centro-esquerda, ocorridas duas semanas atrás. No dia seguinte às eleições, me peguei pensando sobre o motivo de tanta alegria e se realmente eu deveria esperar que a mudança de governo iria de alguma maneira melhorar minha vida aqui.

Leia mais no http://margarethmarmori.wordpress.com/2011/10/02/o-que-uma-estrangeira-espera-do-novo-governo-dinamarques/

sexta-feira, 30 de setembro de 2011

Paisagem em transformação

Todos os dias de outono deveriam ser como esses que temos vivido aqui em Copenhague nos últimos dias. Temperatura amena durante o dia, por volta dos 20 graus, vento brando e céu claro na maior parte do tempo, com a luz do sol se tornando mais oblíqua e suave à medida que avançamos no calendário.

Leia mais no: 
http://margarethmarmori.wordpress.com/2011/09/30/paisagem-em-transformacao/
Enhanced by Zemanta

quarta-feira, 28 de setembro de 2011

terça-feira, 20 de setembro de 2011

Questionando o mito da democracia racial

Na última semana dei uma palestra na Universidade de Copenhague a convite do Centro de Estudos Latino-Americanos e da Embaixada do Brasil na Dinamarca, que estavam promovendo a conferência Brasil no século XXI: perspectivas numa sociedade multiétnica (minha tradução para Brazil in the 21st Century: New Perspectives on a Multi-ethnic Society). Embora eu tente acompanhar os principais acontecimentos no Brasil, tive que fazer uma pequena pesquisa para me atualizar sobre o tema sobre o qual escolhi falar: a mídia e o mito da democracia racial.

Depois de consultar dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) e vários artigos científicos e textos jornalísticos, cheguei a uma conclusão animadora e a outra desalentadora.

Leia mais no http://margarethmarmori.wordpress.com/2011/09/20/questionando-o-mito-da-democracia-racial/

terça-feira, 13 de setembro de 2011

sexta-feira, 9 de setembro de 2011

Na primeira vez que vier a Copenhague

Gråbrødretorv 17-19 København
Gråbrødretorv, no centro de Copenhague.
Image via Wikipedia
A tarefa de escrever uma lista com minhas recomendações sobre lugares que eu recomendaria a um amigo visitando a Dinamarca pela primeira vez levou mais tempo e ficou mais longa do que eu havia planejado inicialmente. Por isso decidi dividi-las em vários “postings”, que irei publicando nas próximas semanas. Leia mais no http://margarethmarmori.wordpress.com/2011/09/09/na-primeira-vez-que-vier-a-copenhague/

quarta-feira, 31 de agosto de 2011

Dinamarca: uma viagem inesquecível!

Copenhagen Metro Christianshavn stationImage via WikipediaO tempo não ajudou muito, mas ainda assim este verão na Dinamarca foi agitado e divertido. Um dos motivos foi ter recebido três hóspedes brasileiras aqui em casa. Uma das coisas boas em receber hóspedes é poder, através das impressões deles, ver o país onde vivo e seu povo numa outra perspectiva.

Perguntei a uma das minhas visitantes, uma professora de arte dramática numa escola pública de Brasília, o que mais ela havia gostado e o que a havia decepcionado na Dinamarca. O entusiasmo dela me surpreendeu.

Leia mais: http://blogadona.wordpress.com/2011/08/31/dinamarca-uma-viagem-inesquecivel/
Enhanced by Zemanta

sexta-feira, 19 de agosto de 2011

Escola do povo II

Ontem, ao levar minha filha à escola, resolvi esperar para assistir a primeira atividade escolar do dia dela: o encontro matutino (tradução livre de “morgensamling”). Esse encontro acontece todos os dias antes da aula e reúne os alunos das séries iniciais no pátio interno da escola para cantar, ouvir uma história contada por um dos professores, cantar parabéns para um aniversariante ou receber informações da direção.

Leia mais no http://blogadona.wordpress.com/2011/08/19/escola-do-povo-ii/

quarta-feira, 17 de agosto de 2011

Escola do povo

Mês de agosto, último mês do verão na Dinamarca, é também o mês das voltas às aulas nas escolas de todo o país. Para minha filha, foi o início da vida escolar. Antes de ontem ela teve seu primeiro dia de aula na chamada série 0 (0. klasse) e os pais, orgulhosos e inevitavelmente emocionados, foram convidados para acompanhá-la durante as primeiras horas dela na vida escolar.
Leia mais no http://blogadona.wordpress.com/2011/08/17/escola-do-povo/

terça-feira, 9 de agosto de 2011

Tempo de mudança

De volta de longas férias e de volta ao blog. Devo me desculpar pelo sumiço. Nas últimas semanas o tempo pareceu escoar pelos dedos. Quase não o vi. Mas a parada foi um descanso necessário. Agora é hora de amadurecer ideias e trabalhar para expressá-las.

Antes das férias comecei a reavaliar o conteúdo e o design do Blogadona e decidi que é hora de refazê-lo para refletir uma reviravolta na minha vida profissional. Depois de mais de seis anos, deixei o IRCT, embora naturalmente me mantenha fiel à missão da organização. Agora, em busca de um sonho que eu vinha escondendo de mim mesma há anos e voltando às minhas origens profissionais, estou me lançando como jornalista freelancer com base em Copenhague.

Continuarei com o blogadona, mas em breve passarei a usar também o endereço margarethmarmori.com. Vou continuar blogando como tenho feito nos últimos anos, mas aproveitarei este espaço para oferecer mais informações de uso prático para turistas e brasileiros residentes na Dinamarca.

Pretendo lançar páginas fixas adicionais e o novo design já na próxima semana. Aliás, sugestões para conteúdo são extremamente bem-vindas.
Enhanced by Zemanta

domingo, 19 de junho de 2011

Sabugueiros em flor

Flores do sabugueiro anunciam o verão.
As trilhas do parque aqui perto de casa estão emolduradas pelo branco das flores dos sabugueiros. O início do verão na Dinamarca é hora de sair pelos parques à cata das flores minúsculas do sabugueiro para fazer em casa um dos refrescos mais tradicionais do país e que, na minha opinião, é delicioso.
Leia mais no blogadona.wordpress.com/sabugueiros-em-flor/
Enhanced by Zemanta

quarta-feira, 25 de maio de 2011

Inverno verde

Fælledparken 1Fælledparken, um dos maiores parques de Copenhague, em maio. Image via WikipediaComentei com uma brasileira que vive já há alguns anos aqui na Dinamarca que estamos vivendo dias de inverno verde e ela, para minha surpresa, não sabia do que eu estava falando. Senti-me então na obrigação de escrever esta nota de esclarecimento público.

Inverno verde é o que estamos vivendo hoje, agora, este exato momento na Dinamarca. Você olha pela janela e está tudo lindo, as árvores verdinhas que são uma beleza, as flores coloridíssimas, tudo parecendo um cartão postal. Você sai para a rua quase saltitante de alegria, calçando sandálias de dedo, mostrando vaidosa as unhas que acabou de pintar de vermelho viúva Porcina para, cinco minutos depois, começar a tremer de frio e praguejar contra este fim de mundo onde o inverno parece não ter fim.

Leia mais no blogadona.wordpress.com/2011/05/25/inverno-verde/

Enhanced by Zemanta

terça-feira, 17 de maio de 2011

”Melhor se apaixonar por um americano do que por um brasileiro”

Nyhavn at spring timeImage via WikipediaNa semana passada os partidos do governo dinamarquês e seu maior aliado, o partido nacionalista Danske Folkeparti (DF, o Partido do Povo Dinamarquês) fecharam um acordo histórico com o o apoio do partido de centro, o Radikale, para mudanças nas regras de aposentadoria. O acordo foi festejado pela imprensa como o fim de dez anos da política de bloco, uma prática iniciada pelo primeiro ministro anterior, Anders Føgh Rasmussen, do Venstre, que passou a se valer da maioria que seu partido e seus aliados gozam no parlamento para impor seus projetos ignorando os partidos da oposição. A prática quebrou a tradição dinamarquesa da democracia cooperativa, através da qual sempre se buscou a participação do maior número possível dos partidos representados no legislativo dinamarquês nas discussões e decisões políticas.

Se por um lado fiquei contente com a mudança, um dos preços do acordo me assustou e me fez 
concluir que, por mais que tentem me convencer do contrário, a política dinamarquesa mais parece um disco de vinil arranhado: não sai do lugar e repete uma enervante ladainha xenófoba.


Leia mais no http://blogadona.wordpress.com/
Enhanced by Zemanta

segunda-feira, 16 de maio de 2011

Padecimento social

Cognac-tastingImage by andreasnilsson1976 via Flickr[Mais um texto da minha série de inquietações fictícias]

Aquele incômodo havia voltado. A impressão de que estava onde não deveria estar, desperdiçando o pouco tempo que a vida lhe dava, estava de novo ali, a pesar nos ombros e amarelar seu sorriso. Sentia um mal estar quase físico, tão inquietante que a única coisa de que tinha vontade era de virar um zero, um nada, para colocar fim àquele desconforto.

Leia mais no http://blogadona.wordpress.com/2011/05/16/padecimento-social/
Enhanced by Zemanta

domingo, 8 de maio de 2011

Estação para reavivar os sentidos e alegrar a alma

Sei da impossibilidade de agradar a gregos e troianos, mas minha alma conciliatória me obriga a fazer uma humilde tentativa. Escrevi semanas atrás sobre minha irritação com os incômodos causados pelas condições meteorológicas da Dinamarca, o que provocou reações discordantes aqui no blog e no Facebook. Mas desde então desapareci do blog por que tinha algo inadiável e irresistível para fazer: curtir dias com tempo bom na Dinamarca.

Leia mais no http://blogadona.wordpress.com/2011/05/08/estacao-para-reavivar-os-sentidos-e-alegrar-a-alma/

terça-feira, 12 de abril de 2011

Alegria de pobre

Conheço poucos que discordam que o clima na Dinamarca não é dos mais agradáveis. Há aqui um inverno que oficialmente dura três meses mas as temperaturas abaixo de zero podem ocorrer de outubro a abril e mesmo quando a primavera chega você não pode contar com tempo bom.
Leia mais no http://blogadona.wordpress.com/2011/04/12/alegria-de-pobre/

quinta-feira, 7 de abril de 2011

Luto e solidariedade

Muito, muito triste a morte das crianças na Escola Municipal Tasso da Silveira, no bairro do Realengo no Rio. Depois de ler sobre a morte das crianças dei uma olhada no Twitter e Facebook para ver a reação dos internautas à tragédia. Notei uma reação raivosa de muitas pessoas em busca dos responsáveis pela morte das crianças.

Leia mais no http://blogadona.wordpress.com/2011/04/07/luto-e-solidariedade/

quinta-feira, 24 de março de 2011

Desviando o olhar

No segundo dia útil depois de minha volta das férias no Brasil tive de enfrentar uma fila quilométrica, para o padrão dinamarquês, diga-se de passagem, no maior hospital da Dinamarca. Cheguei ao hospital para fazer um electrocardiograma achando que, como de costume, teria de enfrentar uma fila com duas ou três pessoas, seria atendida no máximo meia hora depois e teria tempo de sobra para tomar um cafezinho antes de fazer um outro exame marcado para mais ou menos uma hora depois da minha chegada.


Leia mais no http://blogadona.wordpress.com/2011/03/25/desviando-os-olhos/

quinta-feira, 17 de março de 2011

Louro sueco pode?

Dá o pé, louro…Image by _Guilherme Grespan via Flickr
Durante minhas férias me mantive distante do noticiário dinamarquês, como sempre faço quando viajo ao Brasil. Por isso só descobri que o tal do Søren Pind havia sido nomeado novo ministro da Imigração depois que já havia voltado à Dinamarca. Reclamei com meu marido por ele não ter me contado a novidade. Afinal, havia sido vítima de uma pequena deslealdade já que ele sabe do horror que tenho ao dito político. Ele confessou rindo que não quis arriscar que eu decidisse ficar no Brasil depois de saber quem iria assumir a pasta responsável pela vida dos imigrantes na Dinamarca. Claro que a preocupação do meu marido era exagerada, mas a notícia foi mesmo difícil de engolir.

Leia mais no http://blogadona.wordpress.com/2011/03/18/louro-sueco-pode/
Enhanced by Zemanta

segunda-feira, 14 de março de 2011

Bem-vinda

De volta à Dinamarca depois de três semanas de férias no Brasil onde assisti pela primeira vez o desfile das escolas de samba do Rio e revi a minha amada Chapada dos Veadeiros, estou em débito com os leitores do Blogadona e atrasada no meu plano ”I'm part of a post a week 2011”.

Prometo colocar o blog em dia em breve. Tenho muito sobre o que escrever, incluindo a atual polêmica com Søren Pind, o recentemente nomeado ministro da Imigração, que inaugurou o novo cargo falando a pérola de que imigrantes não devem sem integrados mas sim assimilados à sociedade dinamarquesa.

É esse tipo de declaração que me faz sentir tão bem-vinda a este país. Para meu consolo, muitos dinamarqueses estão protestando contra a declaração inconsequente, principalmente através de suas páginas no Facebook.

quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

Imbróglio dinamarquês na concessão de cidadania a jovens

O governo dinamarquês está passando por um imbróglio constrangedor depois da revelação feita pelo jornal Information de que o Ministério da Integração (responsável por políticas relacionadas aos estrangeiros residentes no país) há anos vem desrespeitando convenções das Nações Unidas ao negar a cidadania dinamarquesa a jovens sem cidadania residentes no país.

Leia mais: http://blogadona.wordpress.com/2011/02/17/imbroglio-dinamarques-na-concessao-de-cidadania-a-jovens/

terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

Pedalar ou não pedalar, eis a questão

Quem disse que pedalar faz bem à saúde nunca andou de bicicleta num frio de – 2º C e com ventos de 13 metros por segundo, o que dá uma sensação térmica de – 15 º C, segundo os especialistas. É coisa de louco para quem, como eu, vem dos trópicos, mas é rotina para boa parte dos dinamarqueses que não largam seus camelos faça chuva ou faça sol ou neve ou ventania ou – 5 º C.

Leia mais no http://blogadona.wordpress.com/2011/02/15/pedalar-ou-nao-pedalar-eis-a-questao/

terça-feira, 8 de fevereiro de 2011

Miragem de inverno

Em todo final de inverno dinamarquês, minha vontade de um fim para os dias gelados e a paisagem cinza sempre me põe em busca quase desesperada de sinais de que a primavera está, afinal, a caminho. Dias atrás ouvi com alegria o canto de pássaros no jardim. Achei que estivesse ouvindo mal. Depois de meses de árvore silenciosas, a chegada de temperaturas mais amenas trouxe de volta ao jardim a alegria desavergonhada do canto dos pássaros.

Leia mais no blogadona.wordpress.com/2011/02/08/miragem-de-inverno/

quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

Uma vez por semana

Grundtvigs Kirke, Bispebjerg, KøbenhavnImage by Kaeru via FlickrResolvi aderir à campanha do WordPress para motivar os blogueiros a blogar mais. Para mostrar minha adesão, coloquei aqui ao lado o crachá da campanha (veja no blogadona.wordpress.com/). Eu poderia ter escolhido o crachá de ”um post por dia”, mas não tenho condições para nem almejo alcançar essa meta.

A campanha me fez pensar sobre quantas vezes quebrei promessas que fiz a mim mesma, sobre quantas vezes me impus metas, umas obviamente ambiciosas demais, que nunca cumpri. A lista é enorme e às vezes me preocupa. Inclui, por exemplo, coisas sérias e outras aparentemente banais como meu plano de correr três vezes por semana. Depois desse inverno, concluí que nunca conseguirei correr três vezes por semana durante o todo o ano enquanto viver na Dinamarca. Não são corajosa o bastante para me levantar mais cedo nas manhãs escuras de dezembro e janeiro e enfrentar as ruas e caminhos cobertos de gelo para correr. Nesses meses terei que apelar para uma academia ou inventar algo em casa para me manter em forma.

Mas mantenho a meta de correr três vezes por semana de fevereiro a novembro. Hoje, primeiro dia do mês de fevereiro, corri para alcançar meu objetivo. Foi bom. Ainda há gelo nas trilhas em volta do lago Utterslev, onde costumo correr, mas os passeios estão livres e seguros. Eu estava bem agasalhada e a temperatura, por volta de zero, não incomodou muito. Na verdade, o ar gelado foi revigorante. Um santo remédio contra a preguiça e o desânimo.
Enhanced by Zemanta

terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

Pequeno aviso aos navegantes do “Blogadona”

Depois do texto da semana passada, “Ficando por aqui”, um amigo me ligou preocupado para perguntar se eu estava deprimida. Tentei acalmá-lo dizendo que o texto é resultado de uma elucubração que, como outras que categorizo sob ”Ficção”, não refletem necessariamente meu estado de espírito. Aliás, o texto havia sido pensado e iniciado meses atrás.

Claro que tenho meus dias de baixo astral e o inverno dinamarquês não contribui em nada para o ânimo de seres humanos nascidos num país tropical. É nesses dias que vem aquela vontadezinha de ir se deixando ficar. Mas, contra a preguiça paralisante, há vários antídotos, e meu próximo post trata de um deles.

terça-feira, 25 de janeiro de 2011

Ficando por aqui

Se eu ficasse aqui, só cuidando do que fazer para o jantar, da roupa para lavar, das orquídeas para molhar, dos filhos para criar, talvez conseguisse ser feliz. Neste inverno escuro, nem preciso sair de casa, posso ir ficando, ficando. Aos poucos, com certeza, irão se esquecer de mim.

Leia mais: http://blogadona.wordpress.com/2011/01/25/ficando-por-aqui/

terça-feira, 18 de janeiro de 2011

Pacotinho de natal

Os olhos fixos no teto, eu ouvia canções natalinas em dinamarquesas e inglês que tocavam numa estacão de rádio. Ao mesmo tempo me dividia entre tentar prestar atenção ou ignorar o que dois médicos e duas enfermeiras falavam sobre os preparativos para a maior festa anual do país: o Natal. Entre receitas de biscoitos de canela e da bebida gløgg, típicos da Dinamarca nesta época do ano, a equipe médica costurava em meu peito um pequeno e estranho presente de natal.

Leia mais no http://blogadona.wordpress.com/2011/01/18/pacotinho-de-natal/

Silêncio

Estava eu novamente pronta para escrever reclamando do inverno e do acúmulo de neve que poucos dias atrás causava distúrbios no transporte e complicava a rotina aqui em Copenhague, quando as a tragédia causadas pelas chuvas no Rio me emudeceram.

Não consegui deixar de pensar nos gritos da menina de sete anos tragicamente silenciados pela lama que invadiu o quarto onde ela estava presa. Ou no choro dos pais que perderam seus filhos.

Qualquer palavra parece sem sentido e fútil diante de tanta dor, morte e perda.

terça-feira, 4 de janeiro de 2011

Passatempo de paciente

Olhe para o teto. Note de que material é feito. Geralmente há umas placas, aparentemente de metal, cobrindo o teto. Muitas vezes as placas de metal têm uns buraquinhos e através deles dá para ver um pouco da fiação que está por trás. Outras vezes os buracos são muito pequenos e não dá para ver nada através deles. Em qualquer caso se pode contar quantos buraquinhos cada placa tem. 


Leia mais no http://blogadona.wordpress.com/2011/01/04/passatempo-de-paciente/